Por Marco Aurélio Cidade
comentar
publicado por propagandaearte, em 27.11.09 às 19:39link do post | favorito

E "LIMARAM" O

 

SEXO DA VOVÓ.

 

No início de setembro começou na TV uma campanha das sandálias HAVAIANAS, criada pela Almap.

Todo mundo viu o filme, não é? Uma vovó esperta e bem simpática bate um papo com sua netinha em um restaurante quando entra quem? Quem? Nada menos que Cauã Raymond.

A netinha dá uma espiada no garotão e suspira por ele. No mesmo instante diz para a avó que devia ser muito difícil casar com um galã. A vovó, que já tinha chamado a atenção da netinha logo quando Cauã entrou no restaurante, dizendo que ela deveria era procurar um rapaz como ele, imediatamente retruca o comentário da netinha dizendo que não estava falando de casamento, mas sim, de sexo.

Pronto. A polêmica estava gerada.

- Velha sem-vergonha! Disseram alguns (ou algumas).

- Que abuso! Que linguajar vulgar! Disseram outros (ou outras)

- Onde já se viu isso? Induzindo a própria neta ao sexo. Disseram alguns (ou algumas) mais radicais.

 

 

 

 

Tem tanta coisa que é pior do que a simples palavrinha “sexo” dita num comercial sensacional por uma simpática senhora que faz o papel de uma simpática vovó.

Pior é essa hipocrisia toda.

Gente, o que é isso? Ninguém faz sexo? Todo mundo nasceu de proveta? Que mal tem o anúncio? Que agressão às pessoas ele comete? Que desrespeito às pessoas ele comete?

 Pior mesmo foi a alteração do comercial, feita para “tapar o buraco da agressão”.

E pior ainda do que tudo isso foi o cliente aprovar uma peça e depois pedir para substituí-la por outra, “mais amena”, sem sexo. Se o anunciante aprovou a peça já tinha que saber e se preparar para o que desse e viesse. Recebeu reclamações? Tivesse uma carta na manga para isso argumentando com o(s) reclamante(s) que jamais teve a intenção de ser desrespeitoso com a audiência, etc., etc., etc.

O que mais se vê em filmes e, principalmente, nas novelas brasileiras é sexo, sexo, sexo, traição, traição, traição. Mas aí pode, né?

Se sentir “chocado” com  um comercial ótimo e criativo como este da Almap é ridículo. Beira mesmo as raias da hipocrisia. Uma única palavrinha, “sexo”, se comparada aos "palavrões" que escutamos e lemos todos os dias ao tomar conhecimento das notícias pela TV, internet e rádio é que deveriam incomodar essa gente.

Triste decisão do CONAR. Triste postura da ALPARGATAS (leia-se HAVAIANAS). Tristes de nós que não vamos mais poder nos deliciar com essa vovó maravilhosa, simpaticíssima, que gosta de sexo como qualquer pessoa normal.

A propósito, alguém se lembra de uma outra vovó num outro comercial num outro tempo qualquer, muito anterior a este que em que vivemos, que anunciava um produto, se não me engano um eletrodoméstico qualquer e dizia que a praticidade que ele lhe dava  deixava mais tempo para ela fazer as coisas que gostava, “como sexo, por exemplo?”

Pois é. Ninguém reclamou. É, o mundo muda.

Veja os dois filmes e tire suas próprias conclusões. Mas veja bem, não vá deixar de fazer outras coisas das quais gosta, como sexo, por exemplo, só para assistir um filminho proibido.
obs: fonte - COMIC SANS MS

 

 

 

 

 

Pior é ter que assistir as notícias do planalto central na hora do jantar. Pior é ter que andar pelas ruas do Rio olhando pra tudo quanto é lado com medo o tempo todo porque não há segurança nenhuma. Pior é o escândalo da prova do ENEM. Pior é a miséria em que se encontra o Brasil. Pior é a educação sucateada. Pior é a saúde pública inexistente. Pior são os apagões que dão tanta dor de cabeça e prejuízo a tantos.

Que grande palhaçada! Digo eu.


comentar
publicado por propagandaearte, em 27.11.09 às 12:12link do post | favorito

AINDA SOBRE O BOM E VELHO CLOSE UP WHITE NOW.

 

O post que fiz sobre o lançamento desse creme dental foi realmente polêmico. Muita gente escreveu dizendo o nome da música, mas, fato é (penso eu) que até hoje não ficou muito claro para nós qual é realmente o nome da música e muito menos quem a interpreta.

A Paula fez um comentário ontem sobre o assunto e citou a música "Mercy", interpretada pela Duffy. Bom, se essa é ou não a música do polêmico comercial, eu sinceramente não sei, mas o que posso dizer é que o Close Up White Now é bom mesmo e o clip com a Duffy é ótimo.

Assista.

E escove os dentes, viu?

;o)

 

 

 


comentar
publicado por propagandaearte, em 26.11.09 às 20:10link do post | favorito

COMERCIAIS MARAVILHOSOS.

 

 

Coletei uma série de comerciais muito interessantes. Dá gosto ver até onde pode ir a criatividade. Dá só uma olhadinha e diz se não são super.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


comentar
publicado por propagandaearte, em 19.11.09 às 22:36link do post | favorito

 

VITRINES DE PARIS.

NATAL DE 2009.

 

Vitrine em Paris é um caso muito sério. E mercahndising também. Por isso demoram tanto tempo e fazem tanto suspense para revelar o que se pode considerar o "crème de la crème" das vitrines: a decoração de Natal. E como Paris é a cidade-luz, tinha que ter as vitrines mais lindas do planeta. O negócio é tão sério, mas tão sério mesmo, que hoje em dia é atração turística.

As grandes grifes têm decorações lindíssimas, mas uma em especial chamou a atenção pelo glamour de sua inauguração, o luxo, os detalhes na decoração e o merchandising feito: a da Printemps Haussmann.

O tema era a Rússia e como não podia deixar de ser, com o inverno praticamente em cima, havia uma dúzia de recepcionistas vestidas com típicos trajes russos que serviam sem parar a melhor vodka do mundo: a russa, é óbvio. E para conferir mais glamour e beleza à festa, estava presente a modelo russa, Natalia Vodianova. Uma simpatia.

A decoração das vitrines, da fachada e das janelas não poddia ser mais chamativa, mas de muito bom gosto, vale deixar claro: rosa, vermelho e preto com  diversos componentes do flocore russo tais como as típicas bonecas e os cavalos bordados. Uma verdaeira viagem às margens do Volga. para isso foram convidados três famosos estilistas para "dar uma ajudinha" no trabalho. Nada menos que John Galliano, Victoire de Castellane, para Dior e a Maison Chanel. Eles criaram belíssimos personagens para uma animação exclusivíssima da svitrines da Pintemps Haussmann.

É... Motivos não faltam, muito menos criatividades aos vitrinistas brasileiros. Fica a sugestão para adotar o mercahndising e desevolver belos trabalhos em cima de temas específicos.

Agora assista o filme com a inauguração.

 

 

 

 


comentar
publicado por propagandaearte, em 19.11.09 às 21:38link do post | favorito

VEJA QUE TEXTO INTERESSANTE

O BRUNO (MUNDO DO MARKETING) PUBLICOU.

 

 

 

 

Vamos pensar no Marketing
de forma holística?
 
 
Cada um puxa a sardinha para o seu lado, mas, no fim das contas, o tubarão vem e pega todo mundo
 
 
 
 
Por Bruno Mello, do Mundo do Marketing | 19/11/2009


Converse com um especialista em marca e ele vai lhe convencer de que você resolverá todos os problemas da sua empresa com branding. Fale com um profissional de relacionamento e ele lhe dará razões de sobra para focar todos os esforços da empresa no cliente. Faça uma reunião com um especialista em Marketing interno e ele vai mostrar que, sem envolver todos os colaboradores da companhia, nada vai para frente. Você tem que fazer endomarketing.
Converse com um especialista em Marketing Digital e ele vai lhe mostrar casos de sucessos de interação com o consumidor on-line que você precisa implementar para ontem na empresa antes que ela morra. Afinal, o mundo, e os consumidores, estão na internet. É aqui que se faz relacionamento e se vende hoje e vai se vender amanhã. Faça um teste também com os profissionais de pesquisa. Depois disso, você não fará mais nenhuma ação sem realizar uma pesquisa antes, durante e depois de tudo.
Converse com uma consultoria em estratégia. Eles provarão que segmentação e mensuração de resultados, o famoso ROI, é determinante para o sucesso da empresa no curto, médio e, sobretudo, no longo prazo. Neste mesmo caminho, há os especialistas em comportamento do consumidor. Eles também vão deixar cristalizado o quão importante é conhecer cada pessoa que compra o seu produto ou um potencial cliente para desenvolver produtos customizados.
Vá além também. Bata um papo com sociólogos e antropólogos especialistas em consumo e eles lhe darão argumentos de sobra sobre a importância de olhar o consumidor sob um novo ângulo. Afinal, o consumidor mudou e a sua empresa precisa mudar. Consulte ainda quem tem visões atuais do mercado. Eles darão exemplos concretos de que são as experiências e as sensações que fazem as pessoas comprar hoje.
É caso de vida ou morte
Não se esqueça de conversar com os designers. Eles lhe mostrarão diversos casos de sucesso de mudança de embalagem que multiplicaram as vendas dos produtos. Nesta mesma linha, têm o pessoal de Trade Marketing. Quando você souber que presença e diferenciação no ponto-de-venda são responsáveis por boa parte do seu faturamento, ou você vai investir em gerenciamento de categoria e em ações promocionais, ou vai determinar a morte do seu produto.
Os especialistas em inovação não podem ficar de fora deste fórum. Afinal, a empresa tem que inovar sempre. Se a sua companhia for de massa, não adianta. Terá que trocar ideias com quem entende de baixa renda. Eles vão mostrar o poder da base da pirâmide que você está desprezando desenvolvendo produtos para a classe A e como deve mudar tudo na empresa para atender a nova classe média.
A sustentabilidade não pode ser esquecida daqui para frente. A sua empresa já teria que ter alguém pensando nisso e disseminando para todos os stakeholders. E, claro, você tem que comunicar tudo isso muito bem e precisará daquela agência de publicidade que tem ideias muito criativas. Grandes ideias. É disso que as empresas precisam. Agora está bom.
O grande problema é que as empresas pensam e desenvolvem estes projetos isoladamente. Quando o fazem, o que é pior ainda. Cada hora uma especialidade é a bola da vez. Pensando e agindo assim, o foco fica restrito, quando neste caso deveria olhar o todo. Marketing é isso. É holístico. É tudo isso que falamos e mais um pouco. Ao mesmo tempo, agora. Vamos parar de pensar uma coisa separada da outra achando que ela resolve todos os problemas. É um grande desafio, sem dúvidas, mas está na hora de mudar a forma de fazer Marketing.
 

comentar
publicado por propagandaearte, em 19.11.09 às 21:06link do post | favorito

MASSAGEM NOS SEIOS A SESSENTA EUROS. VAI?

 

 

 

A empresa espanhola TELENO acaba de lançar um novo tipo de sutiã que tem uma propriedade muito interessante: massageia os seios.
Não precisa de pilhas e nem de bateria. Além disso ainda aumenta um pouquinho o tamanho dos seios e proporciona uma suave massagem. Isso acontece por causa de uma câmara de ar e uma hidro cápsula que estão escondidinhas no sutiã, é o que diz um dos diretores da TELENO, Alfono Perez.
Preço: sessenta euros. Nome: HIDROSENS
Vamos ver como será a campanha publicitária do novo produto.
Assista o filme explicativo.

 

http://tvig.ig.com.br/189072/sutia-faz-massagem-em-seios.htm

 


comentar
publicado por propagandaearte, em 19.11.09 às 18:41link do post | favorito

UM BELO FILME DE NATAL PARA A LIDL.

 

 
Hoje, 19 de novembro, tem início a campanha de TV da LIDL, com filme elaborado pela Leo Burnett e produzido pela Albiñana Films com realização de Ramsés Albiñana Ribes. A Lightfilms assina a pós produção e o resultado é um belíssimo filme sobre a solidariedade humana e o Natal. Muita gente trabalha em serviços considerados indispensáveis (bombeiros, policiais e outros mais) e o tema do filme aborda exatamente isso: como podemos fazer para confraternizar todos juntos numa época muito especial do ano: o Natal.
A campanha será veiculada na TVI, SIC e RTP.
Assista o filme e veja como tem sentimento.

 

 


comentar
publicado por propagandaearte, em 19.11.09 às 15:02link do post | favorito

 

E A CADEIRA FOI PRO ESPAÇO. O COMERCIAL MAIS ALTO DO MUNDO.

 

 

A TOSHIBA e a GREY de Londres exageraram. No bom sentido, of course.
Para divulgar a qualidade das câmeras digitais, ultraleves e de alta definição da TOSHIBA, a Grey resolveu gravar um comercial no espaço, mais precisamente a 98 mil pés de altura (quase 30 km – projeção calculada pela equipe da Grey).
A nova campanha tem o sugestivo nome de “SPACE CHAIR” e foi concebida para capturar imagens gravadas pelas câmeras registrando toda a exuberância da terra vista do espaço. A equipe também calculou o tempo que as câmeras e os objetos durariam no espaço, sob intensa pressão atmosférica e escolheu o deserto Black Rock, em Nevada, EUA, para o “lançamento”, que foi feito com uma cadeira e um balão de gás hélio, com duas câmeras acopladas.
As imagens capturadas foram transmitidas diretamente para uma base instalada “na terra”, mais precisamente na própria Grey.
Ao atingir os 98 mil pés o balão de gás hélio cedeu à pressão atmosférica e fez com que a cadeira de desintegrasse no espaço. Foi com esses resultados que a Grey produzir o comercial que, inicialmente, será veiculado na Europa.
 
 
Este post foi feito através de informações obtidas o Advertising Age.
Veja aqui o vídeo e divirta-se.
 
 

comentar
publicado por propagandaearte, em 18.11.09 às 23:34link do post | favorito

REEBOK BANCA SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE.

 

A conhecida fábrica de materiais esportivos acertou com o São Paulo Futebol Clube mais dois anos (até dezembro de 2012) o patrocínio do time.

Ponto para a REEBOK e lamentável atitude daquelas empresas que cancelaram seus contratos de patrocínio com outros clubes ou atletas.

Quando estes empresários entenderem a importância do patrocínio para um atleta que ama o que faz e se esforça ao máximo para melhorar cada vez mais, levando o nome do Brasil para além das nossas fronteiras, vão perceber que a decisão de patrocinar alguém ou algum time de futebol, basquete, volei, ou outro desporto, só valoriza a sua marca tornando-a além de mais visível, muito mais simpática junto ao público. O empresário, principalmente o empresário brasileiro, deve entender que ações de patrocínio, promovem de maneira gigantesca uma marca e isso reflete positivamente de inúmeras formas sobre a economia de um país. Pode-se dizer, sem medo de exagerar, que é um efeito em cascata: patrocínio= massificação e memorização da marca, mais simnpatia pelo target, mais confiança no produto, mais vendas, mais faturamento, mais empregos, mais impostos ... E por aí vai.

Parabéns à REEBOK.


comentar
publicado por propagandaearte, em 10.11.09 às 21:12link do post | favorito

 

 
RED BULL HOUSE OF ARTS.
 
UM EVENTO INTERNACIONAL QUE COMEÇA NO BRASIL.
 
São quatro nomes do Brasil: Alessandra Cestac (fotografia, street art, performance), Claudio Bueno (multimídia), Regina Parra (pintura) e Rodrigo Garcia Dutra (vídeo-installation), mais um da Alemanha (El Bocho – street art), uma da Argentina (Gabriela Golder – fotografia e vídeo), um americano (Grant Davis - instalações alternativas), um japonês (Hiraku Suzuki – escultura e instalação) e um português ( Rui Gato – sound artist). A partir de amanhã, dia 11, os artistas estarão instalados no prédio do Hotel Central, em São Paulo, construído em 1918 pelo arquiteto Ramos de Azevedo, que funcionou desde os anos 20 até 2005 e já foi até a residência de um barão do café, estando atualmente desativado.
O RED BULL HOUSE OF ARTS tem uma proposta muito simples para os artistas: criar. E dará uma boa oportunidade a quem der uma passada por lá: ver muitas exposições de graça e acompanhar os bate-papos dos artistas. Muito bom.
Vamos ver se RED BULL dá asas aos artistas.

mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
20
21

22
23
24
25
28

29
30


favoritos
pesquisar
 
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds